Acupuntura Tradicional

 

Acupuntura – MTC

Já em 1979,a OMS (Organização Mundial da Saúde) indicava a prática da acupuntura para mais de 40 doenças. Atualmente, esse número já é superior a mais de 400 indicações.

A Medicina Tradicional Chinesa considera a energia como componente primário de todo processo fisiológico e portanto, um desequilíbrio causa enfermidades e hoje podemos também contar com o laser nos pontos de acupuntura que tem efeitos energéticos similar as agulhas promovendo a circulação de Qi (energia) e Xue (sangue), harmonizando os Jin Ye (fluidos do corpo) e o Shem (mente), regulando os Zan-Fu (órgãos e vísceras) e corrigindo o fluxo energético nos meridianos, restabelecendo assim o equilíbrio Yin-Yang do organismo.

O principal objetivo do tratamento consiste em trazer de volta o dinamismo entre Yin (energia negativa) e Yang (energia positiva). Para que o organismo funcione é necessário o livre fluxo de QI (essência) com energia equilibrada

A técnica consiste auxiliar no tratamento de qualquer disfunção do organismo, estresse, dor, ou mesmo promover a prevenção do organismo.Utiliza-se pontos para que a energia do corpo circule promovendo o reequilíbrio energético.
A acupuntura pode ser utilizada isoladamente ou combinada com tratamentos complementares alternativos como fitoterapia brasileira ou chinesa, homeopatia, oligoterapia, eletroacupuntura, laserterapia, etc., vai depender o que precisamos para melhorar e obter resultados satisfatórios.

A Medicina natural chinesa entende que as doenças são desarmonias energéticas,e se preocupa em tratar o corpo holisticamente ou seja equilibrar todo sistema físico, mental e emocional e não isoladamente, por esta razão se obtém resultados muito satisfatórios, principalmente nos seguintes casos: equilíbrio energético geral, relaxamento, dor na coluna, TPM, bursite, tendinite, torcicolo, sinusite, rinite, bronquite, gastrite, dor nas articulações, dor no joelho, estresse, ansiedade, medo, nervosismo, depressão, tristeza, tontura, entre muitos outros.

Uma destas técnica é a acupuntura que consiste em reequilibrar a harmonia do corpo e da mente através dos canais dos meridianos que percorrem todo o nosso organismo. Quando estes canais fluem livremente mantém o bom estado de nossa saúde, porem quando bloqueados surgem os desconfortos que podem ser corrigidos através da desta e outras técnicas complementares.

Como é o tratamento?
Após selecionar os pontos de acordo com diagnose, as agulhas descartáveis, são inseridas de forma indolor permanecendo aplicadas em aproximadamente 20 minutos. As sessões são realizadas semanalmente. A duração do tratamento depende da evolução de cada paciente, mas geralmente são dez sessões.

Quem Pode se Beneficiar do tratamento?
Pessoas de qualquer idade, inclusive crianças. Para as crianças e quem tem medo de agulhas geralmente trabalhamos com método de acupuntura sem agulhas (ex: laserterapia, haihua, stiper, cristais radionicos, etc)

A acupuntura não substitui tratamentos alopáticos ou outros, seu papel é complementar, prevenir, agregar, potencializar ou otimizar.


Cinco Elementos

Formadores do Universo. Suas variações de energia em sua transformação foram associadas com as mudanças de fase de lua.
Tudo contém os cinco elementos, podendo ter mais de um elemento e menos de outro, mas sempre tem os cinco. A teoria consiste em dois grandes ciclos, um ciclo de criação e outro de dominação
Ciclo de criação: madeira gera fogo, fogo que gera terra, terra que gera metal, metal que gera água e água que gera madeira
Ciclo de dominação: madeira controla terra, terra que controla água, água que controla fogo, fogo que controla metal e metal que controla madeira.
Os 5 elementos por sua vez estão associados a cada aspecto da natureza que formam o pilar principal no estudo da MTC

LEI DE GERAÇÃO E DOMINÂNCIA - 5 ELEMENTOS

Toda a terapêutica chinesa baseia-se nos mesmos princípios do Taoísmo e do I Ching, cujo conhecimento toma-se indispensável para que se compreendam as regras da acupuntura, da fitoterapia e de outras tantas técnicas, orientais ou não.

O Tao não pode ser definido, só podendo ser compreendido através de percepção direta, pois está além do alcance do racional. Tudo o que for escrito sobre ele não é o Tao verdadeiro, mas, mesmo assim, torna-se necessária a tentativa frustrada de explicá-lo. O termo apareceu primeiramente no Tao Te King (O Livro do Tao e Sua Virtude), de Lao Tsé:"... o Tao é Todo em tudo. Princípio e fim de toda a -existência, está em nós, assim como estamos nele... olhando, não é visto: é nomeado o Invisível; escutando, não é ouvido: é nomeado o Inaudível; tocando, não é sentido: é nomeado o Impalpável... pode-se dizer que é Forma sem forma; Figura sem figura. É o Indeterminado. Indo ao seu encontro, não se vê sua face; seguindo-o, não se vêem suas costas. O Tao é eterno, não tem nome...

Por ser "Todo em tudo", o Tao é indivisível e seu movimento é que nos ilude de que existem objetos separados e distintos uns dos outros. Compreendendo o movimento do Tao, os sábios distinguiram duas categorias básicas a que nomearam Yin e Yang, movimentos opostos, mas que não existem um sem o outro e mais ainda: um nasce do outro e vice-versa, em eterna mutação.

Originariamente, o termo Yin designava o lado escuro da montanha e Yang, o lado iluminado pelo sol. Conforme este se desloca, gradativamente, o lado escuro se ilumina, e o claro enegrece, ou seja, Yang se transforma em Yin e Yin em Yang, mostrando a relatividade dessas palavras.

Desse modo, nada é só Yin ou só Yang, a não ser quando comparados entre si. Por exemplo: o positivo é Yin e Yang. O negativo também é Yin e Yang; entretanto, quando comparados entre si, podemos dizer que o positivo é Yang, e o negativo é Yin, relativamente.

Observem o símbolo do Tao: cada lado vai crescendo e quando atinge o seu auge, dá nascimento ao seu oposto, o qual igualmente cresce e ao atingir o seu auge, também dá nascimento ao seu contrário. Na Natureza, tudo obedece a esse ciclo. Isso fica muito claro se observarmos o dia e a noite. A zero hora, inicia-se o clarear, com o sol atingindo o pico às 12 horas, quando começa a anoitecer, com a escuridão máxima às 24 horas, quando, então, recomeça a clarear, e assim infinitamente. Ou seja, dia e noite, que na visão ocidental são opostos, para o Taoísmo, além de não poderem existir um sem o outro, ainda um se transforma no outro.

Masculino não existe sem o feminino e um se transforma no outro e vice-versa, o bem não existe sem o mal, um se transforma no outro e vice-versa. A Física chegou à mesma conclusão. Energia e matéria, antes opostos irreconciliáveis e distintos entre si, hoje são vistos como não existentes isoladamente e em constante transformação uma na outra. O mesmo se deu com a teoria que levou Niels Borh a ganhar o prêmio Nobel da Física. Seu conceito de complementaridade considera a representação tanto como partícula quanto como o­nda (dois "opostos"), duas descrições complementares da mesma realidade, sendo cada uma delas parcialmente correta e ambas necessárias para se obter uma descrição integral da realidade atômica. Tanto ele sabia da verdadeira origem de sua teoria que, ao escolher um brasão de armas para a sua família, adotou o símbolo do Yin-Yang, com a inscrição: "Os Opostos São Complementares." Em suma, tudo pode ser resumido aos movimentos do Tao: Yin e Yang. Entretanto, essa simplificação quase que absoluta da realidade precisou ser mais elaborada para facilitar o trato com a multiplicidade aparente das coisas, surgindo, assim, variados "tipos" de Yin-Yang

Fonte: moxabusto.blogspot.com.br

Prova material Aacupuntura reduz significativamente os níveis de uma proteína ligada ao estresse crônico.

O estudo pode ajudar a explicar a sensação de bem-estar normalmente relatado pelas pessoas que fazem tratamentos com essa técnica chinesa milenar.

"Já se sabia há muito tempo que a acupuntura reduz o estresse, mas este é o primeiro estudo a mostrar uma prova molecular desse benefício," diz a Dra. Ladan Eshkevari, da Universidade Georgetown (EUA).

 

NeuropeptídioEshkevari explica que decidiu fazer o estudo porque muitos dos pacientes tratados com acupuntura no seu hospital, sobretudo contra dores, relatam uma "sensação geral de bem-estar - e eles frequentemente relatam estar sentindo menos estresse".

Embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) declare que a acupuntura é benéfica como terapia adjunta em mais de 50 doenças, incluindo o estresse crônico, a pesquisadora conta que queria uma explicação biológica para isso.

Então ela fez um experimento para medir o efeito da acupuntura sobre os níveis no sangue do neuropeptídio Y (NPY), um peptídio que é segregado pelo sistema nervoso simpático - tanto em animais, quanto em humanos.

A substância está envolvida na resposta "lutar ou fugir" frente a uma situação estressante, resultando na contração do fluxo sanguíneo para todas as partes do corpo, exceto coração, cérebro e pulmões, os órgãos essenciais para uma reação ao perigo.

Mas a manutenção duradoura desse estado, o chamado estresse crônico, pode causar hipertensão e doenças cardiovasculares.

Efeito protetor da acupuntura do lado da acupuntura, o tratamento foi restrito a um único ponto, o Zusanli, ou ST 36, sobre o meridiano do estômago - o ponto está de fato localizado na perna, perto do joelho.

Os níveis de NPY dos animais estressados que receberam a acupuntura permaneceram praticamente nos mesmos níveis do grupo de controle, que não foi submetido a nenhum estresse, enquanto o grupo de animais estressados não-tratados com acupuntura manteve elevados níveis da substância no sangue.

O efeito de redução do estresse manteve-se por até quatro dias depois que a acupuntura foi suspensa e os animais continuaram a receber os estímulos estressantes.

"Nós ficamos surpresos com o que parece ser um efeito protetor da acupuntura contra o estresse," disse a pesquisadora.
Diario da Saúde

 


 

 

 


TOP