ACUPUNTURA NO COMBATE A QUEDA CAPILAR


A queda de cabelo tem se tornado um problema muito comum e cada vez mais intenso em nossos dias, tanto em homens, quanto em mulheres. Muitas vezes, ele é visto de forma superficial, apenas do ponto de vista estético, onde existe grande número de xampus e cremes que realmente diminuem de forma animadora a queda. No entanto, na maioria das vezes, eles artifícios escondem a real dimensão do problema, que por trás de si oculta aspectos importantes da saúde do indivíduo.

A queda de cabelo pode apresentar-se de inúmeras formas, intensidade e localização. Desde profundas a superficiais, graduais a abruptas, com localização específica ou generalizada. Os fatores causais também variam e muito, vão desde focos de infecção e problemas hormonais, até problemas ligados a fatores psicológicos.

Na terapêutica tradicional chinesa não é diferente, só que a abordagem terapêutica que se dá a este problema segue outro raciocínio: ‘’Independente da causa é fundamental a forma de apresentação’’.

Para a terapêutica chinesa, a força e a vitalidade dos cabelos estão ligadas à Essência, ao Sangue e à Energia de órgãos como o rim o pulmão e o fígado. A questão da hereditariedade, é um exemplo típico da fraqueza na essência de algumas funções do corpo. Neste caso, pouco se pode fazer para a resolução do problema, mesmo assim, algumas medidas preventivas podem ser tomadas, como por exemplo, maximizar a alimentação com elementos que fortaleçam tal essência ( recomenda-se o consumo mais constante de peixes, alimentos de cor escura e raízes). Além da alimentação outras medidas adequadas ao bom funcionamento da saúde podem ser tomadas, como a prática de exercícios físicos e uso de fatores desestimulantes de estresse, como o relaxamento, que fazem com que nossa Essência permaneça menos abalada e forte por mais tempo.

Terapias que tem este enfoque terapêutico , como a Acupuntura e a Fitoterapia Chinesa,visam normalizar as funções Rim, Fígado e Pulmão assim como restabelecer o harmoniza entre Essência, Sangue e Energia. A de se ter em mente que quando falamos em Rim na terapia chinesa não é a mesma coisa que rins nas terapias ocidentais , ou seja , para os chineses Rim não tem a ver exclusivamente com a anatomia ou fisiologia do órgão assim como o conhecemos (incluindo funções de filtração,etc,). Mas sim, à diversas funções que ele desempenha para o perfeito funcionamento do organismo, que são muito mais do que aquelas que normalmente supomos. Mais de uma centena de funções são atribuídas ao Rim: a boa temperatura corporal, problemas ósseos, de cabelos, problemas dentários, assim como problemas emocionais ligados ao medo excessivo, são algumas das funções que são atribuídas pelas terapias chinesas ao correto funcionamento do Rim.

A diferenciação do tipo de queda de cabelo é de vital importância para o sucesso terapêutico. É preciso diferenciar a queda de cabelo que se apresenta quando o indivíduo possui um declínio de Qi (energia), Xue (Sangue) e/ou Jing (Essência). Nestes casos o individuo,além da queda de cabelo em si, apresentará constituição mais fraca, cansaço, voz baixa, pouca resistência física, tontura, ressecamento dos tecidos e das articulações, pele pálida e sem brilho, podendo ainda estar presentes insônia, sensação de calor no final da tarde, boca seca, problemas urinários, impotência, osteoporose.

Nestes casos o método terapêutico, qualquer que seja, deve fazer com que o corpo fique mais fortalecido e os tecidos melhor nutridos, gerando fios mais fortes e diminuindo a queda.


Ao contrário ,quando existe um quadro onde há um excesso de funcionamento dos elementos anteriores, ocorre um aquecimento,”queima”, da raiz do couro cabeludo. O indivíduo poderá apresentar além da queda dos cabelos outros desconfortos como: dores de cabeça, irritação e vermelhidão nos olhos, irritabilidade, tonturas, face avermelhada. Esse tipo de queda de cabelo é mais comum em pessoas com atividade mental excessiva e desgastante.

A terceira forma de apresentação da queda nos cabelos tem como causas fatores combinados, ou seja, apresenta-se um "falso calor”. Os sintomas neste caso também serão combinados, tendo ao m
esmo tempo o cansaço, a insônia e outros sintomas de deficiências , assim como os olhos vermelhos, a cabeça quente, o desgaste mental excessivo, que indica um sintoma de excesso.. .
Para cada caso em particular há uma conduta terapêutica que deve ser apropriada para que ocorra resultados evidentes e duradouros.

Fonte: alopeciaareatabrasil
TOP