Você já ouviu falar na terapia ortomolecular? Entenda as funções e os conceitos básicos dessa técnica

Trabalhar pelo fim de semana. Viver pelas férias. Esse tipo de pensamento faz parte da sua rotina? Você tem a mania de acordar desanimado na segunda-feira sabendo que a semana está apenas iniciando? E a sua alegria só retornar na tarde de sexta-feira com a ideia fixa de aproveitar os cinco dias "perdidos”? Sinto informar, mas esse estilo de vida não é exatamente saudável e muito menos feliz. Como é que alguém pode se sentir satisfeito a cada sete dias? É impossível manter essa rotina sem gerar algum tipo de estresse ou mesmo um problema sério de saúde física ou emocional.

Ninguém aguenta viver em uma constante espera. Você pratica aciona o piloto automático de segunda a sexta-feira e volta a viver com alguma intensidade no sábado e domingo. E se o seu fim de semana for frustrante ou se faltar dinheiro para frequentar a balada do momento? Não da para apostar cegamente numa felicidade de apenas 48 horas. Por isso, você precisa aprender a lidar com os seus compromissos, com o seu próprio corpo e tentar de alguma forma encontrar um pouco de realização no seu trabalho, na sua família ou em um passatempo.

Desta forma, muitas pessoas passam pela mesma frustração e estão começando a procurar por alternativas para garantir essa sensação de bem estar. E nesse caso, a terapia ortomolecular pode ser uma boa opção. Muita gente acredita que essa técnica serve apenas para ajudar no processo de emagrecimento ou para se livrar das estrias. Muito pelo contrário.

Entenda as funções e os conceitos básicos dessa técnica

A origem da terapia ortomolecular tem haver com as pesquisas do cientista Linnus Paulling a respeito da utilização da vitamina C no combate ao câncer, o que acabou por lhe ajudar a conquistar um prêmio Nobel.

Desta forma, essa técnica é séria, profunda, de alcance mundial, mas, que deve ser feita caso a caso. Se por ventura, um paciente com uma enfermidade, o tratamento em conjunto com um medico convencional é essencial, incluindo a atualização frequente dos exames feitos.

Outro detalhe fundamental é compreender que a ortomolecular ainda pode ser eficiente para evitar o aparecimento de doenças em função do desequilíbrio que vai ocorrendo em nosso organismo através de problemas emocionais, estresse, elementos químicos e muitos outros. Esse estilo de técnica analise o funcionamento do organismo humano e tenta compreender como resolver um determinado problema por meio de reações químicos, alimentação e outros métodos que devem ser realizados.

Diversos problemas podem ser solucionados ou reduzidos através da utilização da terapia ortomolecular, como por exemplo: cansaço físico, depressão, insônia, dores de cabeça, dores em geral, etc

Além de reequilibrar seu organismo prorporcionando bem estar, o tratamento poderá atuar em  outras áreas de beleza, como o rejuvenescimento facial, estrias, flacidez, queda de cabelo e diversos outros desequilibrios, pois, a técnica lhe enxerga por completa ou seja como um todo, e a sua necessidade como uma pequena parte de tudo isso. Então, é possível melhorar muito a qualidade de vida através de uma terapia alternativa como ortomolecular.

TOP