Acupuntura no auxílio do tratamento de Alzheimer e Parkinson

"Epidemia silenciosa". Assim são conhecidas as doenças neurodegenerativas que, por muitos especialistas em saúde, são tidas como as doenças da década. Alzheimer e Parkinson são as principais e prejudicam a qualidade de vida de uma grande parcela da população geriátrica no mundo todo.

Muitos estudos estão sendo desenvolvidos para combater estes males. Abordagens distintas do problema resultam em testes, experimentos e resultados promissores, como os do Dr. Hua Long Zhang, da Tianjing University of Oriental Medicine, na China, e do Dr. John K. Chen, da University of Southern California, nos Estados Unidos, que utilizam as teorias e os princípios da Medicina Tradicional Chinesa para auxiliar pessoas no tratamento do Alzheimer e Parkinson.

A Medicina Tradicional Chinesa tem por princípio básico a teoria da energia vital do corpo (chi ou qi) que circularia pelo corpo através de canais, chamados de meridianos, os quais teriam ramificações que os conectariam aos órgãos. O Chi circula pelos meridianos em um ritmo estabelecido pela transformação do Yin em Yang sucessivamente, que embora energias opostas, são interdependentes e complementares. Assim, o equilíbrio entre as energias Yin e Yang é o ponto fundamental para o bem estar e a saúde global do indivíduo.

Dr. Zhang e Dr. Chen utilizam estes conceitos no tratamento complementar a doenças neurodegenerativas por meio da acupuntura tradicional. Por esta técnica, procuram estimular o cérebro, selecionando pontos de acupuntura dos canais Yin.

A seleção e combinação dos pontos foi o resultado principal identificado nos estudos, sendo eles: neiguan (P6), renzhong (Du 26), sanyinjiao (Sp6), jiquan (H 1), chize (Lu 5), weizhong (UB 40), hegu (LI 4), shanshangdien e xiashangdien.

 

Pontos certos: bons resultados


Pontos principais

O ponto Neiguan (P6) tem a função de nutrir o coração, relaxar e promover a fácil circulação de Chi e do sangue. Renzhong (Du 26) abre canais sensoriais, estimula o cérebro e desperta o espírito. A combinação de Neiguan (P6) e Renzhong (Du 26) foi descrita pelo Dr. Zhang e Dr. Chen como ideais para aumentar a força contrátil do coração para melhorar a circulação de sangue para o cérebro estimulando suas funções. Além disso, Sanyinjiao (Sp 6) é o ponto de encontro dos três meridianos Yin do pé que precisam ser estimulados e Sanyinjiao (Sp 6) nutre o rim, bem como tonifica a medula para melhorar as funções cerebrais.

 

Pontos locais

Jiquan (H 1), chize (Lu 5), weizhong (UB 40) e hegu (LI 4) são pontos específicos que abrem os canais e melhoram a circulação de Chi e do sangue. Dr. Zhang e Dr. Chen indicam Jiquan (1 H), chize (Lu 5) e hegu (LI 4) para auxiliar na paralisia e tremor dos braços e das mãos e o ponto Weizhong (40 UB) para paralisia das pernas. Eles também identificaram que fengchi (GB 20), yifeng (SJ 17), wangu (GB 12) e tianzhu (UB 10) são quatro pontos excelentes que ajudam pacientes com problemas de fala ou aspiração.

Shanshangdien e xiashangdien são dois pontos extraordinários que foram descobertos através de ensaios clínicos e experimentos, que se mostraram muito potentes para paralisia e tremores. Shanshangdien está localizado na lateral do pescoço, no mesmo nível do pomo de Adão e entre a ponta do esterno e da clavícula. Suas indicações incluem paralisia de ombro e braço, rigidez muscular do braço e tremores da mão. E xiashangdien está localizado na região da nádega, ligeiramente superior ao ponto huantiao (GB 30), sendo a ponta posterior do triângulo equilateral com fêmur e crista ilíaca. Suas indicações incluem dor na região lombar e quadril, atrofia muscular, dor ciática, fraqueza e atrofia muscular dos membros inferiores e hemiplegia.

 

Técnica específica

Para alcançar o máximo benefício da acupuntura para o tratamento complementar de Alzheimer e Parkinson, Dr. Zhang e Dr. Chen recomendam a aplicação das agulhas de forma ligeiramente diferente para alguns dos pontos. Neiguan (P6) deve ser estimulado primeiro por alguns minutos, com técnica específica de movimentar a agulha em círculos e de cima para baixo. Se houver um lado menos influenciado, este deve ser tonificado primeiro, enquanto o lado mais afetado deve ser sedado.

Em seguida, o ponto renzhong (Du 26) deve ser estimulado com movimentos rápidos, semelhante a um pica-pau. O terceiro ponto é sangyinjiao (Sp 6), movendo a agulha para cima e para baixo.

Além disso, outros detalhes precisam ser observados, como estimular o ponto jiquan (H1) com o braço levantado, weizhong (UB 40) com a pessoa deitada de costas e hegu (LI 4) com a agulha obliquamente apontando para sangjian (LI 3). Por último deve estimular shanshangdien até que haja uma ‘sensação elétrica’ que atravessa todo o comprimento do braço e xiashangdien até que a mesma sensação elétrica percorra toda a perna.

 

Resultados reais

Dr. Zhang e Dr. Chen vêm estudando e aprimorando a acupuntura tradicional por mais de 20 anos e aplicaram esta técnica em diferentes pessoas, com distintos graus de Alzheimer e Parkinson e os resultados foram satisfatórios.

Em 4 meses, os pacientes com menor grau de Parkinson já apresentavam excelentes resultados no controle motor, com menos tremores e menor sensação de paralisia. Pacientes com Alzheimer melhoraram as funções cerebrais significativamente, ampliando a comunicação e a memória recente.

Cabe ressaltar que a acupuntura é um tratamento complementar e de longo prazo, sendo que cada pessoa responde de forma particular. A melhora dos pacientes do Dr. Zhang e Dr. Chen é contínua, sem interrupção de nenhum dos tratamentos. A complementariedade de técnicas amplia ainda mais a conquista diária de cada pessoa com problemas neurodegenerativos.

 

A acupuntura pode auxiliar você também! Procure um profissional capacitado e qualificado para que ele possa recomendar as técnicas mais adequadas para melhorar sua qualidade de vida e bem estar!

 

Fontes consultadas: publicações de Dr. Hua Long Zhang e John K. Chen do Bai disponíveis na internet nas páginas da Acupuncture.com, American Association of Oriental Medicine (AAOM) e California Association of Acupuncture and Oriental Medicine (CAAOM).

Data da publicação: 17/02/2015
Comentários







Faça um comentário




TOP