Vitamina D e Ômega 3 ajudam no bem-estar

O bem-estar é um sentimento que buscamos diariamente. Para chegar à plenitude, vários fatores influenciam, como alimentação, estilo de vida, prática de esportes, meditação, entre outros. Estudos são conduzidos no mundo todo buscando identificar substâncias e produtos que possam auxiliar nosso organismo na produção de serotonina, o hormônio que influencia nosso bem-estar. E há novidades promissoras!


 

Vitamina D e Ômega-3

Pesquisadores do centro de pesquisa de Oakland, na Califórnia, identificaram um importante papel da vitamina D e do ômega-3 para o sentimento de bem-estar. Segundo eles, as substâncias regulam a produção de serotonina, o neurotransmissor que influencia o humor, a tomada de decisão e o comportamento social.

A serotonina (5-hidroxitriptamina) é uma monoamina envolvida na comunicação entre neurônios, que é fundamental para a percepção, avaliação e capacidade de respostas aos estímulos ambientais. É ela a responsável pelo estado de vigília de nosso cérebro, ou seja, ela que nos deixa em alerta a qualquer acontecimento.

A serotonina tem funções diversas, como o controle da liberação de alguns hormônios e a regulação do humor, do sono e do apetite.

Alguns distúrbios clínicos, como depressão, TPM, problemas de sono, autismo, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), bipolaridade e esquizofrenia ocorrem, também, por causa de níveis irregulares de serotonina no cérebro.

"Nós encontramos uma ligação da produção de serotonina à vitamina D e ao ômega-3. Isso sugere que esses micronutrientes são importantes para melhorar o funcionamento do cérebro e afeta a maneira como nos comportamos.” - afirma Rhonda Patrick, uma das pesquisadoras responsáveis pelo estudo.

 

Vitamina D no combate a depressão

Outro estudo conduzido pelo professor Alan Stewart da Universidade da Georgia mostra a relação da deficiência de vitamina D no desencadeamento da depressão sazonal.

A depressão sazonal é um tipo de transtorno que afeta até 10% da população, dependendo da localização geográfica, e que, geralmente, ocorre nos períodos de outono e inverno.

A equipe de Stewart realizou uma revisão de mais de cem artigos que sugerem que o transtorno sazonal está ligado a falta de vitamina D.

Além disso, o estudo também concluiu que níveis adequados de vitamina D são essenciais na manutenção da saúde óssea. Assim, baixos níveis da vitamina podem causar osteomalácia em adultos e raquitismo nas crianças, doenças relacionadas ao enfraquecimento dos ossos.

 

Ômega 3 também na prevenção ao câncer

Já os ácidos graxos ômega-3 foram estudados pela equipe do Dr. Frank Sacks, do Departamento de Nutrição da Harvard School of Public Health como preventivos a alguns tipos de câncer.

Os ácidos graxos ômega-3 são chamados de ‘gorduras do bem’ e são essenciais para o organismo. Na pré-história os humanos ingeriam proporções iguais de ômega-3 e ômega-6. Hoje a relação é 1 para 20. Assim, acredita-se que esse desequilíbrio tenha repercussão no desenvolvimento de diferentes doenças, incluindo o câncer.

O estudo do Dr. Sacks mostra uma relação do consumo de ômega-3 com uma menor incidência de tumores de mama, cólon, próstata e pâncreas; maior eficácia da quimioterapia; e redução de metástases.

 

Onde encontrar

A Vitamina D tem sua principal fonte de produção pela exposição solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese desta substância. Alguns alimentos, especialmente peixes gordos, são fontes de vitamina D, que também pode ser produzida em laboratório e administrada na forma de suplemento.

O ômega 3 está presente, principalmente, em peixes como sardinha, enchova, cavala e salmão. Outras fontes alternativas são o azeite de oliva virgem e linhaça.

 

Como se beneficiar

A Terapia Ortomolecular trabalha auxiliando a obtenção do equilíbrio entre os elementos no organismo, como vitaminas e minerais. Procure um terapeuta qualificado para auxiliar você na obtenção dos resultados mais satisfatórios.

 

Fontes: Vitamina D, Rhonda Patrick; Depressão Sazonal, Alan Stewart; Os Alimentos Contra o Câncer, Richard Béliveau e Denis Gingras; American Institute for Cancer Research; Anticâncer, David Servan-Schreiber.

Data da publicação: 03/03/2015
Comentários






Faça um comentário




TOP